Terça-feira, 20 de Setembro de 2005
Manifestação sim...Greve é que não!!!
fuzileirossagres4em.jpg

Já estou fartinho desta conversa dos militares que se querem manifestar. Eu por mim já os tinha autorizado a fazer as suas manifestações de que tanto anseiam. Impunha-lhes só uma condição: fazem a manifestação mas é no quartel. Talvez assim a manifestação ficasse reduzida a cerca de 20% do efectivo militar.
Mas falando um pouco mais a sério até acho que aos homens assiste alguma razão. É, para mim, inconcebível que um militar se reforme aos 65 anos de idade. Por acaso, alguém no seu perfeito juízo, acha que um homem com mais de 60 anos consegue beber copos e jogar snooker dias inteiros. Não consegue, pois claro. Quanto muito uma cartada!!!
Eu acho é que se lhes devia consagrar o direito à greve, isso é que os tramava. Queres protestar? Faz greve. E como é que um militar faz greve? Essa é que eu gostava de ver. Se a greve pressupõe uma abstenção, voluntária e legal, da prestação de trabalho, então como seria uma greve militar? Eles pouco lá vão, e quando vão não fazem puto.
Há certas profissões que exigem uma dedicação, uma predisposição, um amor especial. Quem quer ganhar dinheiro não vai para militar. Vai para servir o País e defender a Pátria. Ou pelo menos assim pensava eu.
Afinal estas coisas das reformas só são boas quando tocam aos outros...

Dedicado ao Thor.


publicado por tonymorgadinho às 14:55
link do post | favorito

De Anónimo a 23 de Setembro de 2005 às 11:28
Com um tema destes, o que é que se pode comentar? VIVA A 1ª COMPANHA.Taliscas
</a>
(mailto:Taliscas@sapo.pt)


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.